Este site utiliza cookies. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Fechar
Instituto de Informática

Instituto de Informática está a recrutar na área de Direito

O Instituto de Informática, I.P. (II,I.P.) é um instituto público de Regime Especial integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa e financeira e património próprio. É um organismo central com intervenção sobre todo o território nacional, tendo a sua sede no Taguspark (Porto Salvo – Oeiras).

O Instituto de Informática e Estatística da Solidariedade (IIES) foi criado pelo Decreto-Lei nº 115/98, de 4 de Maio, sucedendo à estrutura de projeto ONI (Organismo Nacional de Informática), com o objetivo de definir e implementar o novo Sistema de Informação da Segurança Social (SISS).

Os seus Estatutos foram aprovados pelo Decreto-Lei nº 41-A/99, de 9 de Fevereiro, com o respetivo Regulamento Interno aprovado pelo Despacho n.º 6537/99, de 3 de março, tendo a Portaria n.º 242/99, de 6 de abril, aprovado a sua estrutura orgânica.

Em 2005 e na sequência da aprovação da orgânica do Ministério da Segurança Social, da Família e da Criança (MSSFC), pelo Decreto-Lei nº 5/2005, de 5 de janeiro, o IIES passou a denominar-se Instituto de Informática e Estatística da Segurança Social, I.P.(IIESS, I.P.), tendo como objetivo promover a conceção e definição, implementação e avaliação do sistema de informação nas áreas de atribuição do MSSFC.

A atual orgânica do Instituto de Informática, I.P., foi aprovada pelo Decreto-Lei n.º 196/2012, de 23 de agosto, estabelecendo que o II,I.P. tem como missão definir e propor as políticas e estratégias de tecnologias de informação e comunicação, garantindo o planeamento, conceção, execução e avaliação das iniciativas de informatização e atualização tecnológica da respetiva área ministerial.

Oferta – Técnico Superior – Jurista – Lisboa

Tarefas

  • Analisar previamente os pedidos efetuados, para enquadramento jurídico dos mesmos;
  • Assegurar a atualização da legislação, jurisprudência e doutrina, de forma a possibilitar a emissão de pareceres jurídicos ajustados;
  • Proceder ao devido enquadramento legal de todos os procedimentos, nomeadamente, os concursais conformando os processos à legalidade;
  • Proceder ao devido enquadramento legal de todos os restantes processos, conformando-os à legalidade;
  • Apoiar os júris e comissões, sempre que solicitado, no desenrolar dos atos relevantes, por forma a garantir os parâmetros legais que pautam a atividade pública.

Habilitação Literária

  • Licenciatura em Direito.

Mais informações e candidaturas [AQUI]

Empregos e estágios perto de si

Veja também

REN

REN está a recrutar Técnico Superior de Liquidação

A REN – Redes Energéticas Nacionais é a empresa que, em Portugal, gere as principais …