Imagens/Fotos Pexels

As rotinas digitais do quotidiano

article1

A era digital em que vivemos é caracterizada por vários aspetos, entre eles, a maior diversidade e a maior disponibilidade de conteúdos.

Estes conteúdos são disponibilizados aos utilizadores em plataformas digitais que se diferenciam pela capacidade “infinita” de alojamento de dados e por poderem ser acedidas a qualquer momento, em qualquer dispositivo com acesso à Internet.

O desenvolvimento e a disseminação destas plataformas levaram ao abandono ou desuso de suportes físicos (por natureza, limitados na quantidade e diversidade de conteúdos que podem albergar). Vejamos algumas das áreas em que esta transformação foi mais relevante:

Plataformas de e-commerce

No comércio, as empresas apostaram em plataformas onde a diversidade de produtos é monumental, incluindo produtos locais e de origens remotas.

Ora, a verdade é que o modelo das compras online já conta com grande aceitação junto dos consumidores e é natural que assim seja, já que plataformas como Amazon, Shein ou Temu, disponibilizam catálogos muito mais abrangentes do que qualquer loja física, com a vantagem de entregarem as nossas encomendas de forma prática e cómoda em nossas casas ou onde desejarmos.

Plataformas de Entretenimento

No entretenimento, a transformação desencadeada pela revolução digital foi bastante expressiva. De facto, os utilizadores aderiram em massa a plataformas como Netflix, HBO Max ou Disney+, passando a usar preferencialmente estas plataformas para verem filmes e séries sempre e onde quiserem, sem terem de se deslocar às salas de cinema.

Além da vantagem de os poupar ao transtorno da deslocação, existem outros pontos fortes que explicam a forte adesão a estas plataformas: a sua acessibilidade (já que estão disponíveis em todos os dispositivos com acesso à Internet); a quantidade e diversidade de títulos disponíveis, sendo possível encontrar conteúdos que agradarão virtualmente a todas as preferências.

As plataformas de música e podcasts (Apple Music, Spotify, entre outras) operam sob a mesma lógica. Disponibilizam catálogos muito vastos, dos mais diversos estilos e géneros, sendo possível escutar música ou podcasts do nosso agrado durante horas a fio, por períodos muito mais longos do que seria possível em qualquer dispositivo físico.

Na literatura, assistimos à proliferação dos e-readers e à criação de plataformas associadas como Audible e Kobo, que, sob subscrição, permitem que leiamos ou escutemos, em audiolivro, os mais diversos estilos e autores.

Mais uma vez, a diversidade de conteúdos e a acessibilidade que estas plataformas permitem são o ponto de destaque, permitindo o acesso a centenas de títulos, a partir de smartphones, tablets ou de dispositivos específicos de pequenas dimensões, que podemos transportar para qualquer lado, sem o peso dos livros físicos.

Plataformas de Gaming e iGaming

No gaming, depois de ser disponibilizada a venda digital de títulos, foram igualmente desenvolvidas plataformas como PS Plus e Game Pass onde, sob subscrição, os gamers podem aceder a catálogos muito diversificados de títulos, incluindo as novidades mais recentes e os grandes clássicos.

Assim, títulos como MediEvil, Forza Horizon 5 Standard Edition ou EA SPORTS FIFA 23 Standard Edition e centenas de outros jogos passaram a estar disponíveis por um investimento menor, sem terem de ser adquiridos.

Pois bem, esta maior diversidade e acessibilidade de conteúdos tem tudo para ser do agrado dos apreciadores de videojogos.

No iGaming, também se procurou desenvolver plataformas especializadas de poker que se distinguem, sobretudo, por catálogos muito abrangentes.  O objetivo é ir ao encontro das diferentes preferências dos utilizadores e proporcionar-lhes experiências tão ricas quanto as que teriam numa sala real, sempre que o desejarem, e em qualquer lugar, a partir de qualquer dispositivo com acesso à Internet.

Deste modo, estão disponíveis diferentes variantes do jogo (Texas Hold’em, Ohama Hi/Lo), vários modelos de torneio e programas de incentivo aos jogadores, permitindo que estes evoluam enquanto jogadores e se tornem mais experientes, através da participação em mais eventos de relevo da modalidade.

Também nestas plataformas, a maior diversidade e disponibilidade de conteúdos são aspetos essenciais que conquistam utilizadores.

Um dos benefícios inquestionáveis da revolução digital é a democratização do acesso a conteúdos.  De facto, não há dúvidas de que o nosso acesso a informação e a todo o tipo de conteúdos ficou extremamente facilitado através das plataformas digitais que permitem que acedamos, em qualquer hora ou lugar, a uma quantidade virtualmente infinita de conteúdos do nosso interesse.

article2

Empregos e estágios perto de si

O E2 Emprego e Estágios não tem qualquer afilição com as empresas/entidades a que se referem as ofertas. As imagens/logótipos presentes nas ofertas são propriedade das mesmas.

Veja também

Área da Programação: quais os primeiros passos para entrar no mercado de trabalho?

O advento do digital transformou radicalmente a sociedade em que vivemos, nomeadamente na forma como …