Governo

Lançada ferramenta para impulsionar a inovação na Administração Pública

A Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa, Maria de Fátima Fonseca, participou na sessão de apresentação da Ferramenta de Autoavaliação da Cultura de Inovação, que constitui uma medida do programa Simplex 20-21.

Na sua intervenção, a Secretária de Estado afirmou a necessidade de «estimular o comportamento empreendedor na Administração Pública para implementar o plano de recuperação económica e social em curso».

Maria de Fátima Fonseca disse que o objetivo para 2020 «é promover a aplicação desta ferramenta realizando 15 exercícios de autoavaliação em outras tantas entidades da Administração Pública, envolvendo 1800 trabalhadores públicos, e implementar nove Planos de Melhoria de Competências».

Para 2021, «pretende-se dinamizar, no mínimo, 40 exercícios de autoavaliação, envolvendo 4800 trabalhadores, e implementar 24 Planos de Melhoria de Competências», sendo que «a ambição é chegar a todos os cerca de 1300 dirigentes superiores e 6000 dirigentes intermédios da administração central».

Avaliar a inovação

A Ferramenta de Autoavaliação da Cultura de Inovação foi elaborada, de forma colaborativa, por uma equipa de sete pessoas de quatro entidades e é constituída por dez áreas que abrangem a globalidade da arquitetura de gestão de uma entidade do setor público: estratégia, liderança, pessoas, estrutura, incentivos, ferramentas, gestão do risco, redes e conhecimento, compras públicas e financiamento.

Cada uma dessas áreas é avaliada através de um conjunto de evidências relativas às capacidades específicas que são essenciais para que exista uma cultura de inovação no contexto da gestão pública.

Esta medida, que integra o eixo Administração Pública Moderna e Inovadora do programa Simplex 20-21, tem como objetivo imediato avaliar a capacidade das entidades públicas para formular e alinhar uma estratégia de inovação com a estratégia organizacional. Após a autoavaliação, será elaborado um Plano de Melhoria da Capacidade de Inovação, que irá contribuir para o desenvolvimento das competências de inovação nos trabalhadores, dirigentes e nos serviços.

A Ferramenta de Autoavaliação da Cultura de Inovação destina-se, em primeira linha, a todas as entidades da administração direta e indireta do Estado. A Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas (INA) apoiará as entidades neste exercício de autoavaliação e irá trabalhar em conjunto com cada entidade na elaboração do Plano de Melhoria da Capacidade de Inovação.

A aplicação desta ferramenta constitui um mecanismo de reforço da cultura de inovação, que tem como finalidade reconhecer, antecipar e lidar com quaisquer desafios, com rapidez e capacidade de criar valor – um propósito particularmente relevante num momento em que a Administração Pública é solicitada a tomar parte ativa no desenvolvimento de estratégias mobilizadoras e na execução das medidas necessárias à recuperação económica e ao reforço da coesão social do País.

Veja mais ofertas de emprego e estágios na página Oportunidades

Ofertas perto de si

Sobre Equipa E2

Veja também

sns 24

SNS 24 atendeu mais de 1,5 milhões de chamadas nos sete primeiros meses de 2020

O concurso público para a exploração do Centro de Contacto do SNS 24 nos próximos ...

error: