space

Portugal quer decuplicar a economia do espaço e criar mil empregos até 2030

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, referiu que Portugal tem o objetivo de decuplicar a economia do espaço e criar mil empregos até 2030, num investimento global de 2,5 mil milhões de euros.

Em Bruxelas, na 12.ª Conferência do Espaço, o Ministro referiu que «Portugal aparece [no evento] na sequência do esforço dos últimos anos para desenvolver a economia do espaço».

«O espaço significa criar empregos e Portugal tem uma estratégia de criar, nesta década, pelo menos mil novos e melhores empregos, particularmente associados à observação da Terra», acrescentou, em declarações à Lusa.

Manuel Heitor sublinhou que o objetivo é chegar a 2030 «com uma economia do espaço 10 vezes superior». «Hoje, Portugal fatura apenas 40 milhões de euros por ano e queremos chegar a 2030 a faturar 500 milhões por ano na área do espaço», disse.

«O investimento público direto é de um quinto (500 milhões de euros) – 250 milhões através do investimento público na Agência Espacial Europeia (ESA) e 250 milhões através da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT)» – do orçamento total, cabendo o restante aos fundos europeus e ao setor privado.

O Ministro frisou também o interesse em «atrair mais investimento europeu e mostrar um País aberto e também articular a educação com a investigação orientada para a criação de emprego».

Até 2030, Portugal pretende também «multiplicar por cinco estes 500 milhões de euros [de investimento público direto], articulando com fundos europeus de gestão centralizada e descentralizada e com investimento privado».

Veja mais ofertas de emprego e estágios na página Oportunidades

Ofertas perto de si

Sobre Equipa E2

Veja também

melhores empresas para trabalhar

Conheça a Lista das Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal em 2019

A Great Place to Work® é a autoridade global para a construção, sustentação e reconhecimento ...

error: