Angela Merkel afirma que existem demasiados licenciados em Portugal e Espanha

A chanceler alemã defende a aposta no ensino profissional como forma de combater o desemprego entre os mais jovens. E criticou os rankings da OCDE que comparam o nível de educação nos diferentes países através do número de licenciados.

Portugal e Espanha são exemplos de países onde o aumento do número de licenciados não contribuiu para a redução da taxa de desemprego entre os mais jovens. O exemplo foi dado por Angela Merkel que defende a aposta no ensino profissional como forma de combater o desemprego entre os mais jovens.

A chanceler criticou também os rankings da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que comparam o nível de educação nos países através do número de licenciados.

“É um absurdo, sabendo bem que muitos dos países que têm muitos licenciados também têm elevados níveis de desemprego jovem”, sublinhou.

Fonte: Jornal Negócios

Veja mais ofertas de emprego e estágios na página Oportunidades

Ofertas perto de si

Sobre Equipa E2

Veja também

Governo

Governo abre concurso com 140 milhões de euros para ações de formação destinadas a pessoas com ou sem emprego

Está aberto até ao final de agosto um concurso para ações de formação destinadas a ...

error: