Este site utiliza cookies. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Fechar
Bolsas Sociais EPIS 2022

Bolsas Sociais EPIS 2022

As Bolsas Sociais EPIS 2022 têm como objetivo apoiar, de forma continuada e orientada, alunos de famílias mais desfavorecidas. Este apoio permite apoiar alunos carenciados no seu percurso académico (ensino secundário e universitário) e premiar as boas práticas na Educação, pela inclusão social e inserção profissional e/ou ocupacional.

A Associação EPIS – Empresários Pela Inclusão Social foi criada em 2006 por empresários e gestores portugueses, na sequência de uma convocatória à sociedade civil feita pelo Presidente da República, Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva, no seu primeiro discurso do 25 de abril, proferido na Assembleia da República. A causa da EPIS é apoiada, desde 2016, por Sua Excelência o Presidente da República, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, Associado de Honra da Associação.

A EPIS escolheu a Educação como forma de concretização da sua missão principal de promoção da inclusão social em Portugal. Com este foco, tem desenvolvido os seus projetos de intervenção cívica na área do combate ao insucesso e ao abandono escolares, com particular atenção à potenciação e capacitação de jovens em risco que frequentam os 1.º, 2.º e 3.º ciclos de escolaridade e o ensino secundário e à disseminação de boas práticas de gestão nas escolas.

Bolsas Sociais EPIS 2022

A 12.ª edição das Bolsas Sociais EPIS continua a representar um importante crescimento do programa:

  • 163 bolsas a atribuir, +10% face ao programa de 2021;
  • Investimento social no valor de 337 m€, +16% face ao programa de 2021.

As Bolsas Sociais EPIS têm cobertura nacional, sendo que todas as escolas/instituições e alunos de Portugal (Continente, Açores e Madeira) se podem candidatar. O programa está organizado em sete áreas e 15 categorias distintas e as candidaturas estão abertas até 23 de setembro.

Em 2022, o programa tem 163 bolsas sociais para distribuir e está organizado em 7 áreas com 15 categorias:

  • Boas práticas organizativas de promoção da inclusão social de crianças e jovens;
  • Boas práticas organizativas de promoção da sustentabilidade e cidadania ativa;
  • Apoio à orientação, formação e inserção profissional de jovens com necessidades especiais;
  • Bolsas sociais para o ensino secundário;
  • Bolsas sociais para licenciatura (cursos CET e licenciatura);
  • Bolsas sociais para mestrados de 2 anos;
  • Categorias especiais para o ensino secundário, licenciatura e mestrado.

O programa conta com 35 investidores sociais

ANA – Aeroportos de Portugal, Águas do Vale do Tejo, Ascenza, Avipronto, Banco Montepio, Bial, Boehringer Ingelheim, Brisa, Caima, Caixa Geral de Depósitos, Cires, Cofaco Açores, CTT – Correios de Portugal S.A., Deloitte, Fertagus, Fresenius Kabi, Fundação AGEAS – Agir com coração, Fundação Amélia de Mello, Fundação Galp, Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Fundação Monjardino, Fundação Santander, Grupo Jerónimo Martins, Grupo Pestana, Omnova, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Sogrape, Soroptimist International Clube Lisboa Caravela, Super Bock Group, Tabaqueira, Vhumana e Zurich e três doadores individuais, Diogo Simões Pereira, Duarte Mineiro e Ernesto Silva Vieira.

Mais informações [AQUI]

Empregos e estágios perto de si

Veja também

abono de família

Abono de família: Governo reforça valores a receber e altera os escalões de acesso

O Conselho de Ministros aprovou o decreto-lei que reforça o abono de família e altera …