Mercadona

Mais 650 novos empregos com o plano de expansão do Mercadona em Portugal

Empresa espanhola inaugura 30ª loja no nosso país

A cadeia de supermercados Mercadona voltou a atingir números redondos ao inaugurar a sua 30ª loja em Portugal.

O número especial celebrou-se no dia 5 de abril em Guimarães, na freguesia de Urgezes, onde nasceu – junto à antiga Fábrica do Arquinho – a Mercadona Cães de Pedra.

Esta é a segunda loja da empresa na cidade dos conquistadores, depois da abertura em 2021 de um supermercado na freguesia de Silvares.

De acordo com comunicação da empresa, a “loja gerou 65 novos postos de trabalho, com contrato sem termo desde o primeiro dia, e dispõe de uma área de vendas de 1.900 m2 dispondo das secções de talho, charcutaria, peixaria, pastelaria e padaria, perfumaria, frutas e legumes e pronto a comer, com várias opções de pratos, servidos em embalagens fabricadas com materiais naturais, como a cana-de-açúcar (material compostável), cartão ou papel.”

Segundo comunicado assinado por Sofia Cardoso, Diretora Regional de Relações Externas Norte de Portugal da cadeia, citada por várias publicações online, o investimento da Mercadona neste espaço respeitou “o valor histórico e social desta zona tão importante para os vimaranenses” preservando “a chaminé original e o estilo arquitetónico fabril deste local”.

Outra dimensão importante neste investimento é a sustentabilidade. A energia renovável com origem fotovoltaica é usada pela empresa nas coberturas das lojas para autoconsumo das mesmas.

Para além das evidentes poupanças a nível de energia elétrica – cerca de 20% de poupança – há um contributo evidente para o meio ambiente.

De acordo com a Política de Responsabilidade Social da Mercadona, a componente social também é um fator importante para este grupo empresarial.

Desta forma e de acordo com protocolo celebrado com o Lar de Santa Estefânia, o novo supermercado doará todos os dias bens de primeira necessidade a esta instituição de solidariedade social local com mais de cem anos de existência.

Do ponto de vista da cidade, as vantagens são evidentes. Prova disso são as palavras do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

Para Domingos Bragança, este investimento é de grande importância para a cidade. “Além de uma visão que vai ao encontro das políticas de sustentabilidade que preconizamos para o território, almejando a constituição de uma cadeia agroalimentar sustentável, o investimento cria novos postos de trabalho e aumenta e dinamiza a oferta na área alimentar e nas áreas de cuidados pessoais, do lar e dos animais, ao mesmo tempo que cria novas zonas comerciais de proximidade para mais bem-estar e qualidade de vida”, refere o presidente da edilidade em comunicado.

Mercadona Montijo

A fatia de investimento em Guimarães é consistente com o projeto de expansão em Portugal, que corresponde a um bolo total de 150 milhões de euros, traduzidos em 10 novos supermercados em 5 novos distritos: Lisboa, Viseu, Santarém, Setúbal e Leiria.

Esse investimento representa uma aposta forte da Mercadona e possibilita a criação de 650 novos empregos ao longo do ano.

Para além da quantidade de empregos criados, sublinhe-se a qualidade dos mesmos, que serão estáveis e de qualidade, com contratos efetivos desde o primeiro dia. Pelo menos um dos destinos desse investimento já é conhecido.

De acordo com a notícia avançada no site com as últimas notícias de Lifestyle e Cultura, Echoboomer.pt, Mercadona no Montijo será um dos próximos passos da empresa em Portugal.

Segundo o mesmo site o supermercado Mercadona no Montijo – cuja construção já arrancou – será na zona do Pau Queimado, estando prevista uma área de venda de cerca de 1900 m2 e um parque de estacionamento com 190 lugares.

Sobre o supermercado Mercadona no Montijo, o Echoboomer.pt, refere ainda que a empresa anunciou que tinha dado início ao processo de recrutamento não só para essa loja, mas também para a de Setúbal, cuja construção também já se iniciou.

Mercadona no Sul do país: próximos passos

A chegada à zona metropolitana de Lisboa não se ficará pelo Mercadona Montijo, podendo também chegar à capital em 2023, de acordo com declarações do presidente da empresa, Juan Roig, proferidas durante a conferência de apresentação dos resultados anuais relativos ao exercício de 2021.

A longo prazo, a Mercadona irá continuar a melhorar a sua rede logística, perspetivando-se a construção de um Bloco Logístico em Almeirim, no distrito de Santarém.

Esta unidade irá juntar-se ao Bloco Logístico da Póvoa de Varzim, no distrito do Porto, cuja capacidade de armazenamento foi ampliada recentemente, naquele que representou um investimento adicional de 24,5 milhões de euros.

Empregos e estágios perto de si [Ver ofertas]

Veja também

Sonae

Sonae cria horta comunitária no Sonae Campus

A Sonae assinala o Dia Mundial da Terra com a criação de uma horta comunitária …