Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa está a recrutar nas áreas de Ciências Sociais

Fundada em 1498, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) procura a realização da melhoria do bem-estar da pessoa no seu todo, prioritariamente dos mais desprotegidos.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa é mais conhecida pela sua Ação Social e por assegurar a exploração dos Jogos Sociais do Estado em Portugal, mas desenvolve também um importante trabalho nas áreas da Saúde, Educação e Ensino, Cultura e Promoção da Qualidade de Vida.

Intervém ainda no apoio e realização de atividades para a Inovação, Qualidade e Segurança na prestação de serviços, e na promoção de iniciativas no âmbito da Economia Social. Pode, a pedido do Estado ou de outras entidades públicas, desenvolver atividades de serviço ou interesse público.

A tutela da SCML é exercida pelo membro do Governo que superintende a área da Segurança Social.

Oferta – Técnicos Superiores para a Casa de Autonomia e para o Apartamento de Pré Autonomia (m/f) – Lisboa

Perfil Pretendido

  • Licenciatura (1.º ciclo) / Mestrado (2.º ciclo) nas áreas de ciências sociais, preferencialmente, psicologia, educação social, animação sociocultural, reabilitação psicomotora, serviço social;
  • Conhecimentos sobre a Lei de Promoção e Proteção de Crianças e Jovens em Perigo (LPCJP);
  • Conhecimentos no âmbito da Lei Tutelar Educativa (LTE);
  • Conhecimentos nas diferentes figuras jurídicas, nomeadamente, “Migrantes”, “Refugiados” e “Requerentes de Asilo”;
  • Conhecimentos sobre Multiculturalismo e Dinâmicas Interculturais;
  • Conhecimento sobre procedimentos no âmbito da legalização de documentos estrangeiros;
  • Conhecimentos de, pelo menos, uma língua estrangeira, preferencialmente, Francês, Inglês ou Espanhol (fator eliminatório);
  • Experiência profissional com jovens estrangeiros não acompanhados;
  • Experiência profissional em trabalho com adolescentes no âmbito do risco e do perigo;
  • Disponibilidade para trabalhar em regime de turnos rotativos;
  • Manter a confidencialidade e a segurança de toda a informação a que tem acesso no decurso da sua atividade profissional;
  • Estabelecer uma relação interpessoal facilitadora com a equipa, com os jovens e com os demais intervenientes do processo;
  • Assegurar, enquanto agente participante, um ambiente reparador alinhado com o modelo de integração comunitária preconizado;
  • Demonstrar autocontrolo em situações de crise, gerindo de forma assertiva eventuais conflitos.

Funções

  • Assegurar o normal desenrolar da vida quotidiana de jovens, nomeadamente na saúde, formação, educação, segurança, higiene e lida da casa;
  • Capacitar jovens para as tarefas domésticas inerentes à vida autónoma numa casa inserida na comunidade;
  • Capacitar jovens com vista à literacia financeira e à educação para o consumo;
  • Trabalhar na gestão financeira com o/a jovem no sentido de progressivamente promover a sua autonomia;
  • Desenvolver estratégias e dinamizar ações educativo-terapêuticas para o grupo de jovens que promovam a sua capacitação e integração social;
  • Promover ações no âmbito da cultura e do desporto como meios privilegiados de integração social;
  • Realizar uma avaliação técnica consistente do perfil do/da jovem e da dinâmica familiar e comunitária, orientando a ação para a sua capacitação e inserção social plena;
  • Planear, implementar e avaliar os Planos Individuais de Intervenção / Autonomia de acordo com a especificidade de cada jovem;
  • Assegurar um efetivo acompanhamento da situação de saúde física e psicológica do/da jovem;
  • Assegurar um efetivo acompanhamento da situação escolar/formativa, profissional e social do/da jovem;
  • Promover o desenvolvimento emocional e competências de autonomia nos/nas jovens;
  • Articular com outras entidades que acompanham o jovem (por exemplo, escola, saúde, emprego, ação social, etc.);
  • Estabelecer relações individualizadas com os/as jovens intervindo de forma reparadora no sofrimento emocional;
  • Proteger-se contra situações de violência física e emocional, através da adoção de procedimentos e posturas adequadas, em contexto de trabalho;
  • Participar na elaboração dos relatórios psicossociais, refletindo nos mesmos o processo de capacitação para a vida autónoma realizado com os/as jovens;
  • Produzir relatórios para entidades que acompanhem o/a jovem, nomeadamente, Comissões de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e Tribunais de Família e Menores;
  • Promover a inserção de jovens numa perspetiva multicultural.

Candidaturas

Os candidatos que reúnam o perfil requerido devem enviar o CV para o email recrutamento.dirh@scml.pt (preferencialmente) ou através de correio, indicando no Assunto a Referência: Ref.ª 302/RS/DIRH/2021 até 12/04/2021

As candidaturas devem ser acompanhadas dos seguintes documentos:

  • Curriculum Vitae em Português;
  • Certificado de habilitações literárias (reconhecido em Portugal);
  • Certificados de Cursos de Formação;
  • Comprovativo de inscrição no Centro de Emprego (caso se encontre desempregado);
  • Declaração de consentimento.

Mais informações [AQUI]

Veja mais ofertas de emprego e estágios na página Oportunidades

Ofertas perto de si

Sobre E2

O E2 Emprego e Estágios é um dos maiores portais de emprego em Portugal. Agrupamos e partilhamos as várias ofertas de emprego e estágios disponibilizadas por várias empresas em Portugal e no estrangeiro nas mais diversas áreas.

Veja também

prio

PRIO está a recrutar para a área de Tesouraria

A PRIO é a maior produtora de biocombustíveis em Portugal e a terceira maior produtora ...